Assim assim

Desastrada desligada os pés longes do chão... Derrubei suco, derrubei os livros, e até a bacia caiu da varanda lá em baixo no estacionamento.
Esqueci a hora, esqueci que tinha que ir... e até minha carteira na loja eu esqueci.
Esqueci também os planos, os pensamentos... Derrubei o meu corpo sobre mim mesma e assim me esqueci.
Desci no ponto errado não sei por que, e parei pra observar os pingos da chuva que caiam forte batendo no chão, de repente percebi que os pingos batiam em minha cabeça e escorriam pela face. Peguei o mesmo ônibus novamente, sei lá por que.
Andei sem saber e sem saber eu fiquei.
Ouvi o pulsar no meu corpo, senti a luz no meu paladar e não quis entender.
Parei de pensar em mim, parei de pensar em você.
Sorri ao caminhar. Sorri ao parar. Sorri ao tropeçar. Sorri ao respirar.
A paz flui de mim
E tudo esta em paz.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. hummmm querida ... arrazastes nessa narrativa hein ... qual a paz que eu não quero? qual a paz que nós queremos ... sorte lindona ... saude pra viver, sorrir, chorar, cair e levantar!
    x)

    ResponderExcluir

faça o que tu queres! agradeço a interação

Related Posts with Thumbnails