em marilía poesia

Ontem o sino da igreja badalava 4 vezes as estrelas estavam incriveis em um céu que se pode olhar pra cima e ver. As músicas acompanhavam os sentidos . Um querido muito querido me recita este poema. Achei ele tão significativo e aqui coloco para significar mais pra mais de nos...

Por aqui muita luz paz e amor!!! Que por ai tbm assim seja!
Sintam;se livres comentem, ajudem a dialogar Drummond!!


O HOMEM, AS VIAGENS




O homem, bicho da Terra tão pequeno
Chateia-se na Terra
Lugar de muita miséria e pouca diversão,
Faz um foguete, uma cápsula, um módulo
Toca para a Lua
Desce cauteloso na Lua
Pisa na Lua
Planta bandeirola na Lua
Experimenta a Lua
Coloniza a Lua
Civiliza a Lua
Humaniza a Lua.


Lua humanizada: tão igual à Terra.
O homem chateia-se na Lua.
Vamos para Marte – ordena a suas máquinas.
Elas obedecem, o homem desce em Marte
Pisa em Marte
Experimenta
Coloniza
Civiliza
Humaniza Marte com engenho e arte.


Marte humanizado, que lugar quadrado.
Vamos a outra parte?
Claro – diz o engenho
Sofisticado e dócil.
Vamos a Vênus.
O homem põe o pé em Vênus,
Vê o visto – é isto?
Idem
Idem
Idem.


O homem funde a cuca se não for a Júpiter
Proclamar justiça junto com injustiça
Repetir a fossa
Repetir o inquieto
Repetitório.


Outros planetas restam para outras colônias.
O espaço todo vira Terra-a-terra.
O homem chega ao Sol ou dá uma volta
Só para tever?
Não vê que ele inventa
Roupa insiderável de viver no Sol.
Põe o pé e:
Mas que chato é o Sol, falso touro
Espanhol domado.


Restam outros sistemas fora
Do solar a colonizar.
Ao acabarem todos
Só resta ao homem
(estará equipado?)
a dificílima dangerosíssima viagem
de si a si mesmo:


Pôr o pé no chão
Do seu coração
Experimentar
Colonizar
Civilizar
Humanizar
O homem
Descobrindo em suas próprias inexploradas entranhas
A perene, insuspeitada alegria
De con-viver.

Carlos Drummond de Andrade

*ps, num deu tempo pra foto...sugestão??

3 comentários:

  1. Muito bom esse texto remonta a alo conscientização de que antes devemos civilizarmos para exigir dos outros e a nos mesmos. Idéias (lobo do Mar)

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Isso!! Aprendi agora com uma amiga pirada nos Beatnick o interessante do E ao invés do OU!!
    E é continuidade que supera os dualismos..
    Marilia é E sempre Eeeeee
    qd tiver mais um tempinho escrevo melhor sobre isso. ta td aqui na cachola rara

    ResponderExcluir

faça o que tu queres! agradeço a interação

Related Posts with Thumbnails